domingo, 2 de fevereiro de 2014

Ecos das AGs da FEXERJ








Nesse ultimo dia 1 de fevereiro  tivemos duas AGs da FEXERJ.


De 9 as 21 hs com uma hora de almoço, embora cansativa as AGs transcorreram dentro da normalidade e o presidente da entidade as conduziu de forma brilhante e demostrou sensatez e bom senso e boa articulação politica conseguiu aprovar praticamente todas as suas propostas.


A comunidade enxadrística representada pelos diretores de clube demostraram nos votos, estarem muito satisfeitas com a atual gestão.


O CXRJ não pode votar mais deixaram aos presentes sempre manifestarem suas opiniões o que achei bem democrático e legal, imagina ficar 12 hs sentado e calado seria um saco.


Eleitos membros faltantes do TJD da FEXERJ. Infelizmente de nada serve pois a estrutura do Tribunal permanece ilegal sem representante dos árbitros, jogadores ou OAB.


Nomeados novos membros da diretoria;


Relatórios do CA e da Presidência da FEXERJ . Normais, sem nada estranho.


Homologado clubes por unanimidade a saber:


1.Associação Scholem Aleichem (ASA)


2.Academia de Xadrez de Campos (AXC)


3.Clube de Regatas Vasco da Gama (CRVG)


4.Clube de Xadrez de Mendes (CXM)


5.Clube de Xadrez Rio de Janeiro (CXRJ)


6.Clube Alfabarra (ALFABARRA)


Não sei pq se coloca em votação a homologação de clubes, a Diretoria da Federação já os homologa ad referendum após verificar todos os requisitos legais, e a lei não permite uma federação que faz parte do universo desportivo nacional,  não homologar um clube que pedir a filiação cumprindo todos os requisitos legais.


Blanco( ex presidente da ALEX pois largou seu ultimo mandato no meio ) empenhou-se arduamente tentando que o CXRJ não fosse filiado nessa AG mais seus argumentos não impressionaram nem o representante da ALEX, que se teve assembleia dia 31 obviamente não teve sua ata registrada e obviamente não poderia votar mais ninguém se manifestou sobre isso, achei estranho os membros da diretoria não arguirem isso eu pretendia fazer pois achava que votariam contra o CXRJ mais como não o fizeram tb não me manifestei e por não ter direito formal a voz e voto me pareceu prudente.


Desfiliados;


1.Clube de Xadrez Teresopolitano (CXT)


2. Associação de Xadrez de Miguel Pereira (AXAMP)


3. 1.Clube de Xadrez de Campos (CXC)


Suspensos com prazo de 90 dias para apresentar a documentação que caso não apresentem serão desfiliados automaticamente.


1.Clube de Xadrez Grande Roque (CXGR)


2. 1.Clube Macaense de Xadrez (CMX)


Tivemos uma surpresa ai pois no inicio das votações apresentaram um recibo de pagamento de anuidade do CXGR junto com um CNPJ que tiraram certidão na hora e constava como baixado. Mais por prudência e conselho do advogado da FEXERJ não desfiliaram imediatamente o CXGR.


O representante do Alfabarra e do CXRJ indagaram ao Advogado da entidade( que tinha procuração de algum clube com direito a voto) sobre os processos da FEXERJ, descobrimos que a FEXERJ paga a ele R$ 800,00 por mês em razão de advocacia de partido ( prezo razoável) e ao contador de seu escritório R$ 100,00 por mês que me parece bem barato.


Ele explicou existir 4 processos o do Barata contra a FEXERJ e o da FEXERJ contra o Barata e ainda dois processos criminais movidos pelo Barata contra o kemper ( audiência em fevereiro) e contra o presidente audiência em março. Ele mostrou otimismo como não poderia fazer diferente nos resultados dos processos cíveis e nos criminais falou que o Barata não tem razão alguma.


Não vi os processos mais se o Ministério publico os aceitou deve ter algum indicio, o que não ocorreu no processo criminal que fora movido contra o barata.


Ele comentou que Barata não ganhou a tutela antecipada, mais que entrou com agravo que não foi votado, mais se esqueceu de falar que a FEXERJ perdeu a liminar que tinha conseguido.


Tiveram  as contas aprovadas por unanimidade e mostraram um bom balancete detalhado e levaram todos os documentos contábeis, quem examinou achou que estava muito bom.


No mais aprovaram as taxas achei que aumentaram muito as transferências R$ 50,00 e R$100,00 parece que a maioria dos clubes quer acabar com as transferências pois algum justificaram o voto ( que vai pesar no próprio bolso deles) como sendo uma forma de inibir as transferências, os atletas não são deles e tem o direto de jogarem por onde quiserem.


A TAA se manteve a R$ 20,00 e criaram a absurda Taxa anual de árbitros.


Aumentaram os torneios em R$ 5,00 que acredito não vai pesar no bolso de ninguém, aprovaram o novo estatuto da FEXERJ que me pareceu moderno e bom e seus regimentos, não podendo ser alterado o estatuto nos próximos dois anos.


O bom e que no orçamento consta previsão e comprarem para a FEXERJ 20 relógios DGT  e 20 jogos de peças, o patrimônio da FEXERJ atualmente tem apenas 9 mil planilhas, a licença do Swiss Maneger e mais algo que não me lembro.


Na pratica acabaram com o conselho de árbitros , sendo que seu ex presidente eleito , não cumpriu o acordado com os membros do departamento de arbitro em sua ultima reunião e não apresentou proposta de ser o conselho eleito pelos membros do departamento de árbitros. Decidi antes de começar essa votação pedi demissão do conselho de árbitros que eu fiz parte por 20 anos, em razão de achar absurdo um órgão consultivo e autônomo que garantiu a eleição a atual diretoria da FEXERJ, ser destruído, passar seu presidente a ser vice presidente nomeado pelo presidente da FEXERJ, é uma distorção de algo que funcionava muito bem a mais de 30 anos e agora com 4 membros apenas não tem como funcionar na função de julgar em primeira instancia os recursos contra decisões dos árbitros da FEXERJ, uma vez que a lei não permite que o numero atual seja considerado um colegiado.


Outra mudança significativa foi que para se candidatara presidente da FEXERJ seja necessário estar filiado a FEXERJ no mínimo por dois anos.


Os mandatos agora passam a ser de 4 anos a partir da próxima eleição.


Comitê eleitoral eleito pela AG como realmente deve ser;


Mestre FIDES classificados Para o estadual Absoluto e Magistrar e tb jogadores com 2100 fide na lista do mês do torneio.


Mestres FIDE terão 50% de desconto nas inscrições das provas da FEXERJ a partir de março.


Fez falta a presença do Representante do tijuca Tenis clube que estava muito animado na reunião do dia 11.


Tenho que parabenizar o Kemper que fez trabalho minucioso e um  texto muito bom do estatuto.


Obvio que me esqueci de algo mais tirando o que fizeram no estudo com o Conselho de árbitros, tudo foi muito positivo e bom para o xadrez.


Editais de convocação;






Ações civeis




FEXERJ x Barata  0395181-30.2012.8.19.0001








Noticia crime da FEXERJ






Aparentemente não aceitas pelo Ministério Publico


Processos criminais?


Kemper audiência dia 6 de fevereiro


 Classe: Queixa (Crimes de Calúnia, Injúria e Difamação) 




Mascarenhas audiência 20 de março


Classe: Queixa (Crimes de Calúnia, Injúria e Difamação) 






Art. 138 - Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime:


Pena - detenção, de seis (seis) meses a 2 (dois) anos, e multa.


 Art. 139 - Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação:


Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa


Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:


Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.


Cabe retratação e suspensão do processo lei 9099 para quem for primário

Um comentário:

Renato Carvalho disse...

Parabéns pelo post meu amigo, mas não sei o que vc esperaria de diferente sobre o que aconteceu com a arbitragem, o presidente do conselho de árbitros, que agora é tb vice presidente arbitral, não apoiou nada que fosse benéfico para os árbitros! o nosso queridíssimo SARNEY do xadrez não se pronunciou em nada para defender os árbitros desta infame taxa, da quase aniquilação do conselho. e nem queria colocar os ARs no regulamento dele. kkkk. Mas concordo com vc sobre a assembléia, foram 12h cansativas mais proveitosas, a coisa digna de nota é que o Presidente me surpreendeu politicamente, foi democrático como vc disse, mas com td sobre controle, procurações de clubes na mão de advogado e amigo, os clubes presentes, na sua maioria, votando com ele, mostrando uma condução política hábil e tranquila, até agora.